Aprenda como escolher o cloro para sua piscina

Chegou a hora de clorar sua piscina. Você sabe – ou já ouviu dizer – que a água precisa ser clorada para matar os microorganismos que causam doenças. Tudo bem, mas e todo esse palavrório de cloro orgânico, cloro inorgânico, cloro estabilizado o que quer dizer? É preciso fazer um curso de Química para entender tudo isso?

Claro que não, a Flipper explica pra você!

Cloro orgânico e Cloro inorgânico

A Química divide as substâncias em inorgânicas, aquelas que são formadas por elementos do reino mineral, como compostos de ferro, zinco, manganês (como óxidos, sulfatos, carbonatos), e as orgânicas, formadas pela combinação de carbono com hidrogênio, nitrogênio, enxofre e fósforo, que, acreditava-se no passado, eram exclusivas dos seres vivos (isto é, formavam as células dos órgãos de animais e vegetais). Exemplos de produtos orgânicos: álcool, amônia, ácido acético, acetona, éter.

Sob este aspecto da Química classificaríamos o cloro gás, o hipoclorito de sódio e o hipoclorito de cálcio como cloros inorgânicos e o dicloro (dicloro isocianurato de sódio) e tricloro (tricloro-s-triazina-triona) como cloros orgânicos.

Cloro estabilizado ou comum?

Cloro estabilizado tem um significado importante porque descreve o produto que libera, em reação com a água, o desinfetante ácido hipocloroso (HOCl), e também o ácido isocianúrico, um estabilizante do cloro, propriedade que os `cloros´ comuns não têm.

A importância da estabilização?

A água de uma piscina pode perder mais de 90% de todo seu residual de cloro em apenas 3 horas de sol. Isso quer dizer que você pode colocar cloro comum em sua piscina achando que ela vai permanecer protegida contra contaminações e depois de algumas horas ela (e todos seus usuários) estará desprotegida.

+ HOCl ——–> CLORO ESTABILIZADO

Quando o estabilizante de cloro (ácido isocianúrico ou tri-hidroxi-s-triazina) está presente – com apenas 50 partes por milhão – numa água exposta ao sol, a decomposição do residual de cloro livre causada pela luz ultravioleta do sol é reduzida em 70% ou mais.

Por isso faz sentido estabilizar a piscina com o estabilizante de cloro no início do tratamento (com 50 ppm) e utilizar um cloro estabilizado para fazer a cloração diária.

Desta forma a reposição do estabilizante na água – perdido junto com a água de retrolavagens, transbordamentos, carregada no corpo por banhistas – é feita automáticamente e a estabilização mantida por todo tempo. Além da segurança sanitária de manter a presença do cloro na água o dia todo, utilizando cloros estabilizados você terá economia de cloro, de corretivos para equilibrar o pH e a alcalinidade e da mão de obra envolvida.

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>